Notícias

Notícias

Alianima Promove Treinamentos Gratuitos em Bem-Estar Animal para a Indústria Alimentícia

22/09/2021


Alianima Promove Treinamentos Gratuitos em Bem-Estar Animal para a Indústria Alimentícia

Organização desenvolve consultoria voltada para áreas de Marketing, Vendas, Compras, Comunicação, Fornecedores

Grandes empresas do setor de alimentos do Brasil estão cada vez mais procurando adequar seus modelos de produção a critérios de bem-estar animal, em respostas às crescentes exigências ESG (Environmental, Social and Governance) por parte de investidores e definições de compra dos consumidores nas gôndolas dos supermercados. Em resposta a essas cobranças, produtores de frangos, ovos e suínos e cadeias de restaurantes precisam buscar soluções sustentáveis para o manejo de animais na produção de alimentos, além de engajar diferentes áreas nesta agenda.
Entre essas soluções, há consultorias e suporte técnico gratuitos voltados para empresas do setor alimentício que planejam implementar uma política de bem-estar animal em suas operações. A Alianima, organização que atua na proteção animal e ambiental por meio principalmente da implementação de políticas de bem-estar animal na cadeia alimentícia no Brasil, realiza esse tipo de treinamento em grandes indústrias, com foco no manejo de galinhas poedeiras, frangos de corte e suínos. Em 2020, foram realizados treinamentos em 5 empresas do setor, dentre elas Burger King e BFFC.
O conteúdo visa o engajamento de diferentes áreas das empresas, como Marketing, Vendas, Compras, Comunicação, Fornecedores e outras. “Nós identificamos a necessidade de maior alinhamento interno, principalmente, nas grandes indústrias e, muitas vezes, com a cadeia de fornecedores. Os treinamentos visam disseminar e fortalecer as políticas de bem-estar animal na indústria alimentícia brasileira, contribuindo para promover sistemas agropecuários mais éticos e sustentáveis”, afirma Patrycia Sato, diretora técnica e presidente da Alianima. “Treinamento muito bom, conteúdo ministrado com muito domínio e clareza. Excelente insumo para capacitação”, diz Jean Carrara, funcionário da Burger King Brasil, após participar do treinamento.
Galinhas poedeiras
O treinamento em bem-estar de galinhas poedeiras é ministrado pela zootecnista Maria Fernanda Martin, gerente de relações corporativas e bem-estar animal da Alianima e especialista em comportamento animal. Nessa agenda, a principal pauta é a abolição das gaiolas em bateria, com grande parte dos compromissos públicos das empresas com data limite de transição para um sistema livre de gaiolas até 2025. Além disso, a organização também oferece suporte e acompanhamento técnico na implementação de sistema livre de gaiolas.
Frango de corte
Já o treinamento com foco no bem-estar de frangos de corte é conduzido por Patrycia Sato, que é médica veterinária especialista em bem-estar animal no manejo pré-abate e na qualidade da carcaça de frangos. Essa agenda prevê a adoção de raças de crescimento mais lento; a redução da lotação dos galpões; a oferta de ambiente com cama (substrato), plataformas, e iluminação adequada; evitar pendura e método de insensibilização; entre outras medidas de bem-estar aos frangos. Alianima iniciou nesta agenda em 2021, com treinamento e também suporte e acompanhamento técnico.
Suínos
A presidente da Alianima é responsável também pelo treinamento voltado para o bem-estar dos suínos. Com Doutorado na área de bem-estar na suinocultura pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP), no curso, Patrycia Sato aborda o fim das celas de gestação e do corte de cauda, dentes e orelhas; a adoção da castração cirúrgica com anestesia ou imunocastração; a adoção de formas menos dolorosas de identificação; entre outras questões de bem-estar de suínos. Também é oferecido suporte e acompanhamento técnico para empresas interessadas em implementar políticas de bem-estar em suas linhas de produção.
Cobrança crescente
Na prática, quando investidores passam a incorporar critérios de bem-estar animal entre os parâmetros ESG, a cadeia de produção ganha incentivos cruciais à promoção destas premissas, destravando um ciclo virtuoso e favorecendo tanto animais quanto produtores.
Ao mesmo tempo, à medida que o consumidor se torna mais esclarecido e exigente sobre a produção de alimentos, e que a ciência avança em novas descobertas sobre os animais e desenvolvimento de inovações tecnológicas para aperfeiçoar o controle de aspectos relacionados ao bem-estar animal, melhorias nas condições de criação dos animais de fazenda avançam. O levantamento ‘Atitudes sobre animais de produção nos países do BRIC’, de 2018, apontou que 89% dos consumidores brasileiros consideram importante que os animais de produção sejam bem tratados.
Como propulsor da melhoria dos sistemas de produção animal, para que o setor financeiro relacionado ao agronegócio no Brasil tenha um futuro sustentável e próspero é fundamental que o bem-estar dos animais ganhe cada vez mais relevância e passe a figurar por aqui também como um pilar da responsabilidade ambiental do trinômio ESG.

CONTATOS PARA MAIS INFORMAÇÕES:

Elizabeth Boas - elizabethboas@alterconteudo.com.br| +55 11 99777.6880

Ariane Cruz - ariane@alterconteudo.com.br | +55 81 99576.4509

Fonte: Alter Conteúdo

Voltar