Notícias

Notícias

Avicultura: Safra 2020/2021 Perspectivas Otimistas para Mercado de Grãos!

18/03/2021

Cenários futuros a médio prazo para os preços de milho e soja, indicam possível volta a estabilidade no mercado brasileiro ou no mínimo à patamares mais realistas para estes grãos.

Informações divulgadas recentemente apontam para queda no mercado “Futuros” de soja na China, devido aos temores e crescentes preocupações de um possível ressurgimento da peste suína africana, tal situação poderá ocasionar queda expressiva na demanda por este principal grão nas rações de suínos. (Reuters). A demanda de milho na China, provavelmente seguirá mesma situação da soja.

As projeções da safra brasileira de grãos 2020/2021, segundo fontes (Conab) e analistas da área de grãos, deve crescer em torno de 6%, sobre a safra anterior.

O milho, tem projeção de uma produção recorde e poderá atingir 108,1 milhões de toneladas, volume em torno de 5,4% superior a safra anterior. São produzidas 23,5 milhões na primeira safra, 82,8 milhões na segunda safra e 1,8 milhão na terceira safra. (Conab)

“Certamente, caso confirme este cenário para safras recorde de milho e soja, e mais os efeitos da redução da produção de aves que vem sendo adotada por indústrias e cooperativas do setor, logo ali na frente teremos um cenário mais equilibrado na cotação destes grãos no Brasil”, avalia previamente José Eduardo do Santos – Presidente Executivo da Organização Avícola do RS (Asgav/Sipargs).

Outro fator relevante que a entidade avalia, é o avanço da vacinação contra covid19, mesmo ainda necessitando de mais celeridade, poderá trazer estabilidade para a economia normalizando o fluxo de muitas atividades, porém, o alerta continua no setor.

As medidas de contingenciamento relativas a situação dos custos de grãos solicitadas ao governo federal são vitais para evitar prejuízos ainda maiores para o setor e outras áreas envolvidas indiretamente com a avicultura.

Dirigentes do setor avaliam que mesmo surgindo perspectivas de um possível revés nos altos preços de grãos a médio prazo, as indústrias continuarão adotando medidas de enfrentamento à crise como redução de produção, diminuição no peso médio das aves e revisão do quadro de colaboradores.

Os efeitos destas medidas preocupam a avicultura e outros setores da economia que poderão ser afetados com a desaceleração da produção e diminuição de aquisição de diversos insumos, materiais, serviços e principalmente milho e farelo de soja.

O preço do milho nos últimos 12 meses subiu 60,5%, já o preço da soja 84,2%, enquanto a carne de frango e ovos aqui no RS, registraram reajustes de 18% no preço do kg frango e 12,5% na caixa de ovos 30 dúzias nos últimos 12 meses, ajustes que não acompanham a disparada no preço dos grãos, principais insumos das rações das aves.

Fonte: Comunicação ASGAV/SIPARGS – O.A.RS
Contato: (51) 3228.8844 / (51) 9.8600-9684 - comunicacao@asgav.com.br

Voltar